CRIANÇAS E JOVENS DE ALBUFEIRA APRENDEM A LIDAR COM CATÁSTROFES

No próximo dia 23 de novembro, a partir das 15h00, realiza-se na Biblioteca Municipal Lídia Jorge, em Albufeira, um Exercício de Aprendizagem Mútua, no âmbito do projeto “CUIDAR Culturas de Resiliência entre Crianças e Jovens”. É o culminar de um trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela equipa responsável pelo projeto a nível nacional e pelo Serviço Municipal de Proteção Civil ao longo de vários meses em duas escolas do concelho. A iniciativa tem por objetivo dar a oportunidade aos mais pequeninos de refletir e participar com voz ativa sobre temas importantes ligadas às alterações climáticas e à ocorrência de fenómenos extremos, que surgem cada vez com maior frequência um pouco por todo o mundo.

Trata-se de um projeto Europeu, financiado pelo Programa Horizonte 2020 (Comissão Europeia), destinado a crianças e jovens do 4º e 9º ano de escolaridade, com o objetivo de compreender a perceção que têm do risco, fortalecer a sua resiliência e capacitá-los para comunicar com os profissionais da área da proteção civil de forma mais efetiva. Ao invés de elementos vulneráveis, o projeto CUIDAR considera que os mais pequeninos têm um papel determinante no desenho de respostas eficazes em situação de catástrofe urbana.

Para o efeito, a iniciativa integra um conjunto de workshops e a realização de exercícios de aprendizagem mútua com as crianças, os jovens e os profissionais responsáveis pela resposta a emergências, com vista a sensibilizar e influenciar as políticas e os planos locais sobre catástrofes, os quais devem passar a integrar as necessidades específicas desta faixa etária da população.

Em Albufeira, a equipa do Projeto CUIDAR, juntamente com o Serviço Municipal de Proteção Civil, já realizou quatro workshops em duas escolas do Concelho: Caliços (1º ciclo) e Diamantina Negrão (2º e 3º ciclo) que irão culminar, no dia 23, com o Exercício de Aprendizagem Mútua, onde irão ser apresentados os resultados e materiais produzidos ao longo das diversas sessões.

Refira-se que no primeiro workshop, os alunos desenvolveram atividades em torno das catástrofes cuja frequência e intensidade poderão vir a aumentar em resultado das alterações climáticas, particularmente em Portugal. Na segunda sessão, a atenção incidiu sobre eventos recentes em Albufeira, com destaque para as inundações e a queda de arribas, o papel dos agentes responsáveis pela gestão do risco, identificação de zonas problemáticas e os recursos da Autarquia para fazer face a este tipo de calamidades. No terceiro workshop, os participantes apresentaram as suas próprias propostas/medidas com vista a reduzir o risco nas diferentes fases de atuação (preparação/prevenção; resposta e recuperação) e em diversos contextos: casa, escola e cidade, enquanto a quarta sessão foi dedicada a desenvolver os materiais necessários para comunicar as referidas medidas.

O projeto, a que a Câmara Municipal de Albufeira aderiu, no passado mês de junho, é coordenado pela Universidade de Lancaster (Reino Unido), contando com a participação de equipas em Portugal, Espanha, Itália, Grécia e Reino Unido.

Em Portugal, é desenvolvido pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, que centra o seu trabalho especificamente nas questões ligadas aos impactos provocados pelas alterações climáticas.

 

partilhar:

Etiquetas | Tags

ver também

Albufeira volta a conquistar o primeiro lugar no ranking da Tripadvisor, uma plataforma de viagens que disponibiliza informação sobre os melhores destinos, hotéis, restaurantes e atividades favoritas dos viajantes em todo o mundo, com base em...

Partilhar