FESTAS DO BEATO VICENTE CUMPREM A TRADIÇÃO

Versão de impressãoVersão PDF

Os próximos dias são para lembrar o grande herói de Albufeira, que foi Vicente Simões de Carvalho, filho do médico do castelo de Albufeira, onde nasceu em 1590. Não seguiu a vocação do pai e acabou por “servir a Deus” em terras a Oriente. Foi um dos mártires do Japão no séc. XVII, vindo a ser beatificado dois séculos depois.

A partir de sábado e até segunda feira, os albufeirenses celebram o seu grande herói: o Beato Vicente, através das festas que lhe consagram anualmente no mês de Setembro.

Do programa, destaque para Eucaristia Solene em honra do Beato Vicente de Santo António, seguida de Procissão (Igreja Matriz) a partir das 18h00 de domingo. No dia 3 esta Eucaristia volta a ser celebrada às 18h00 na Matriz, por ser este o dia de aniversário do seu martírio.

Vicente de Santo António foi beatificado na Igreja Católica pelo Papa Pio IX a 7 de Julho de 1867 e tornou-se padroeiro de Albufeira em 1965, que nunca mais deixou de lhe prestar culto.

Vicente nasceu em 1590 no Castelo de Albufeira. Os seus pais, o médico António Simões e Catarina Pereira, enviaram-no para Lisboa aos 14 anos de idade para fazer Medicina, mas depressa o jovem albufeirense se dedicou a outras matérias, nomeadamente, artes e Teologia. Foi ordenado sacerdote aos 27 anos de idade.

Em 1523 foi para o Japão, onde viu-se obrigado a mudar de traje e de nome, fazendo-se caixeiro ambulante pelas ruas de Nagasaki para poder entrar nas casas e introduzir-se nas famílias, onde converteu os gentios e consolou e encorajou os cristãos perseguidos. Durante anos, trabalhou na catequese, pregando a Boa Nova e administrando os Sacramentos. Tendo passado por Espanha, México e Filipinas, acabou martirizado no Japão a 3 de Setembro de 1623.

Seção do Portal: 

Data de Publicação: 

31/08/2018