ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ALBUFEIRA HOMENAGEOU DEPUTADOS

Versão de impressãoVersão PDF

No passado dia 18 de agosto, a Assembleia Municipal de Albufeira promoveu uma Sessão Solene de homenagem a todos os seus deputados. Tratou-se de uma ação inserida nas Comemorações dos 40 Anos do Poder Local Democrático, que atribuiu insígnias aos seus membros, em grau Ouro aos presidentes, e em grau Prata aos deputados. Ao todo 84 deputados receberam um Colar de Honra pelo seu contributo para a história da Democracia em Albufeira. 

Este ano, o programa de comemorações do Dia do Município de Albufeira teve início no dia 18, com uma sessão Solene de homenagem a todos os que passaram pela Assembleia Municipal de Albufeira. Ao palco do Auditório Municipal subiram 84 deputados, de todas as cores políticas, para receberem um Colar de Honra pela mão do presidente da Assembleia Municipal, Paulo Freitas, do presidente da Câmara Municipal, Carlos Silva e Sousa, e do presidente da Associação Nacional de Assembleias Municipais (ANAM), José Pavão.

“A Assembleia Municipal é um órgão que representa bem o que são as populações, o Poder Local, a Democracia. Não foi fácil chegar até aqui, por isso este reconhecimento é uma mais-valia, um ato de agradecimento a todos o que deram de si à democracia e prestaram o seu contributo à comunidade”, salientou Carlos Silva e Sousa. O autarca elogiou ainda o trabalho feito por todos os deputados em prol dos outros, respeitando sempre as diferenças de opinião e pensamento: “A Assembleia Municipal é o fórum local onde decorrem os grandes debates desta terra, onde se tomam decisões em prol dos albufeirenses”.

Carlos Silva e Sousa foi também homenageado enquanto presidente da Assembleia Municipal (2005), juntamente com Manuel dos Santos Serra, José Serôdio Bernardo, Domingos Manuel Rodrigues, Joaquim Cabrita Neto e José Bernardo Correia.

Durante a sessão solene discursaram os diversos representantes partidários com assento na Assembleia Municipal de Albufeira (CDS, CDU, VIVA, PS e PSD), partilhando a opinião de que o Poder Local democrático permitiu desenvolver os municípios e as freguesias, contribuindo para o desenvolvimento local.

No seu discurso, José Pavão elogiou os membros da Assembleia, “que trabalham honradamente para o bem desta terra maravilhosa”. O presidente da ANAM referiu ainda que “as Assembleias Municipais representam o eleitor na sua visão mais genuína, representam o contribuinte devendo por isso, ter mais autonomia”. Nesse sentido, no passado mês de março foi criada a ANAM, uma estrutura associativa com o objetivo de “dar um contributo único em relação ao avanço, à melhor escrutinação, a esse caminhar infindo do Poder Local porque o Poder Local é o verdadeiro Poder do povo”.

A imposição das insígnias foi intercalada por momentos musicais com o acordeonista Gonçalo Pescada e os seus alunos, cujo talento os têm levado a participar em concursos internacionais.

A encerrar a sessão, Paulo Freitas agradeceu a presença de todos, referindo que “os 40 anos do Poder Local é isto: ver a maturidade do Poder Local em Albufeira, realçar a responsabilidade de exercer o Poder Local, esta fantástica função de representar as populações onde nos inserimos, com rigor, com respeito, com cumplicidade para atingir o melhor para Albufeira”. O presidente da Assembleia Municipal afirmou que “em Albufeira temos um exemplo de democracia limpa, clara, responsável, e isso deve-se exclusivamente a todas as pessoas que fizeram parte da Assembleia Municipal até hoje”.

Galeria de Fotos: 

Seção do Portal: 

Data de Publicação: 

24/08/2017